Página 54 - Turcaça 33

Versão HTML básica

54
CAÇA MENOR
Zona de Caça Associativa
de Castelãos, Macedo de
Cavaleiros, promoveu, em
Feve r e i r o , na véspe r a do
encerramento da arribação de
Inverno, uma largada de perdizes
e faisões, no campo de treino de
que dispõe na área de caça. Cerca
de 400 peças cinegét icas de
cat ivei ro proporcionaram um
convívio muito agradável entre
sócios e convidados, num dia
s o l a r e n g o e q u e d e i x o u
organizadores e caçadores com
vontade de repetir a graça. O grupo
armeiro SHF/Sportrofa associou-se
à festa e ofereceu algumas peças
de vestuário, da marca Autuno, as
quais foram sorteadas após o
repasto de confraternização.
Com a iniciativa, o presidente da
ZCAssociativa de Castelãos, Carlos
Matos, quis proporcionar um dia
diferente aos sócios e a um par de
conv i dados , numa l a r gada
cinegética avultada, entre perdizes
e os “valentões” faisões, uma peça
cinegética muito apreciada por ser
exótica e de forte porte.
A ideia dos promotores era reunir
40 armas, a fim de as 20 portas
marcadas serem dobradas .
Acabaram por comparecer 30, pelo
que algumas foram ocupadas
somente por uma espingarda. Uma
situação que em nada perturbou o
que estava inicialmente previsto
pela organização.
A manhã de Fevereiro nasceu fria,
é verdade, a agradecer uma boa
lareira, à moda transmontana, mas
o sol acabou por fazer subir o
termómetro e aquecer o físico e o
ânimo de quem marcou presença
em Castelãos, uma pequena aldeia
às portas de Macedo de Cavaleiros.
Perante as graças de S. Pedro, a
organização optou por servir o mata-
bicho na rua, salvo seja (!), ou seja,
na área de esplanada do café-sede
da concentração, oferecendo, pois,
um espaço mais alargado a todos.
Como quase sempre nestas
ocasiões, as alheiras e as chouriças
ZC Associativa de Castelãos promoveu largada
Perdizes e faisões aqueceram
manhã solarenga de
Fevereiro