Página 55 - Turcaça 33

Versão HTML básica

55
CAÇA MENOR
assadas foram os petiscos mais
apreciados, entre uma fatia de
queijo, um naco de presunto e os
frutos secos da região.
Lances para
todos os gostos
Com o estômago e a alma
confortados, Carlos Matos procedeu
ao sor teio das por tas. Uma
operação fácil, pelo facto de o
trabalho de casa ter sido feito e bem
fei to. A rotat i v idade estava
contemplada nos envelopes do
sorteio das portas, pelo que o bom
funcionamento da largada estava
assegurado, à partida.
O acesso ao campo de treino e a
colocação nas portas foi igualmente
tarefa fácil. Pouco depois, soou a
corneta e os tiros começaram a
ouvir-se a bom ritmo. Face à
envolvência, um cabeço de monte,
eram visíveis alguns abates e,
como sempre em situações do
género, a influência do vento e da
paisagem condicionavam o voo de
perdizes e faisões, com estes
últimos a voarem muito alto e a
lograrem, muitas vezes, escapar às
cargas de chumbo que saíam de
várias espingardas.
É claro que algumas peças
tombavam que nem tordos, passe
a expressão, para gozo do autor do
disparo certeiro, do companheiro
de posto e dos postos vizinhos. É
este gozo, este desfrutar, que nos
leva a caçar, a participar em
manifestações do género, algo que
só nós, caçadores, sentimos e que
é difícil de transpor para o papel.
“Que tiraço”; “Oh, Pinto essa é tua”;
“esse faisão vai-se embora”; “essa
perdiz caiu mais longe”, foram
“bocas” que se ouviram enquanto
durou a largada e serviram para
animar a malta.
Sem dar por ela, a corneta soou
pela última vez. Caça cobrada, caça
retirada da porta e toca a colocá-la
na c a i x a abe r t a da 4X4
disponibi l izada para o efei to.
Quadro de caça
e almoço-convívio
Recolhidas as cerca de 250 peças
cobradas , organ i zadores e
caçadores regressaram ao centro
da aldeia.
O quadro de caça foi exposto onde
fora servido o mata-bicho e, após
as habituais fotos, distribuído entre
os participantes e um punhado de
colaboradores, exímios na arte do
cobro.
Com toda a gente sentada à mesa,
o rancho não demorou a confortar
o estômago, entre conversas
ob r i ga t o r i amen t e de caça .
Para fechar uma excelente jornada
de caça e de confraternização, a
organização sorteou as peças de
vestuário da marca Autuno, do
grupo armeiro SHF/Sportrofa,
mandou servir uns uísques e o
champanhe (!), esse, correu por
conta da Comissão de Festas da
aldeia de Castelãos.
Que mais se podia pedir? Quando
se repete a brincadeira?