Página 65 - Turcaça 33

Versão HTML básica

65
VETERINÁRIA
Texto e fotos:
Francisco Ribeiro
, médico veterinário
e em caso de persistência ou
agravamento dos sintomas procurar
assistência médica.
Durante os meses compreendidos
entre Fevereiro e Maio, evite zonas
com pinheiros infestados com
processionárias (
Thaumetopoea
pityocampa)
, lagarta com pêlos
urticantes que por contacto provoca
lesões graves. Os primeiros sinais
de contacto são a salivação, dor e
prurido na boca. Deve tentar lavar
a boca do seu cão, com água ou se
pos s í ve l com so l ução de
clorohexidina. Pode administrar um
anti-histamínico mas o tratamento
mais específico deve ser feito em
ambiente hospitalar. Mesmo com
tratamento rápido e adequado,
existe o risco de necrose e perda
de porções de tecido da boca,
especialmente da língua.
Relativamente aos tóxicos passíveis
de serem ingeridos pelos cães
durante o acto venatório, existem
vários tipos (organofosforados,
estricnina, carbamatos, etc). Os
sinais mais precoces após ingestão
são salivação, vómito e tremores.
Perante tal deve tentar provocar o
vómito rapidamente de modo a
minimizar a absorção do tóxico.
Com o auxílio de uma seringa de
20 ml administre uma diluição de
água oxigenada com água 1:1 (50
a 100 ml consoante o tamanho do
cão). A indução do vómito só deve
ser feita em animais perfeitamente
conscientes e ainda assim com
extremo cuidado para não provocar
falsos trajectos (entrada de líquidos
na traqueia). Quando o animal parar
de vomi tar pode administ rar
cápsulas de carvão vegetal activado,
cuja finalidade é diminuir a absorção
do tóxico. O tratamento mais
específico deve ser administrado
pelo médico veterinário o mais
rápido possível.
Os venenos normalmente usados
para con t ro l o de roedores
(rodenticidas), não dão os sintomas
gas t ro- i n t es t i na i s re l a tados
an t e r i o rmen t e . Têm acção
retardada, ou seja, só ao fim de
alguns dias é que se iniciam os
sintomas associados aos distúrbios
da coagulação sanguínea. Estes
venenos provocam hemorragias
internas e os sinais podem ser
equimoses, mucosas pál idas,
sangramento pelas gengivas, vómito
com sangue ou dificuldade em
respirar.
Se o produto ingerido for um líquido
corrosivo (algum ácido ou uma base
forte como a lixivia) nunca force o
vómito. Procure auxílio médico
rapidamente. Se não houver
ingestão mas apenas contacto com
a pele, lave com água abundante e
detergente, tendo o cuidado de usar
l uvas de modo a ev i tar a
contaminação humana.
Convulsão por envenenamento
Necrose da língua
Equimoses por Rodenticída