Página 76 - Turcaça 33

Versão HTML básica

A XI edição do Circuito
I n t e r C l u b e s , u m a
competição de tiro aos
pratos nas disciplinas de fosso
universal e trap, começou, desta
feita, em Celorico de Basto. Para
não variar, a equipa de Bragança,
um alvo a abater, pelo facto de
repetir êxito atrás de êxito individual
e colectivamente, saiu na frente. Gil
Batista foi o melhor em Celorico (48-
50) e, para não variar, a esquadra
brigantina, composta ainda por
Antero Ferreira, monopolizador de
triunfos na competição, e Eurico
Far ia, acabou por superar a
congénere de Mogadouro. Quero,
posso e mando parece ser a linha
de actuação.
A primeira prova desta edição,
disputada nos dias 9 e 10 de Março,
em Celorico de Basto, contou com
a presença de 62 atiradores,
distribuídos por 12 equipas, o que
deixou a organização satisfeita e
com a certeza de que a maratona
competitiva terá a mesma adesão
das anteriores.
Apesar do mau tempo, o brigantino
Gil Batista arrancou um 48 e não
deu hipóteses à concorrência. Por
equipas, Bragança, detentora do
título, superou Mogadouro A, com
quat ro pratos de di ferença.
Em segundas categorias, Carlos
Teixeira, a jogar em casa, venceu,
no desempate, João Pau l o
Sampaio, de Salto; e em terceiras,
Carlos Ferreira, de Alijó, destacou-
se dos restantes.
Quando estiver a desfrutar esta
edição da Turcaça, a prova de
Valpaços já terá sido cumprida,
agendada que foi para os dias 6 e
7 do corrente mês, e poderá dar
mais indicações do que será este
Circuito, embora a procissão ainda
vá no adro.
Mais gente e fecho
nas Pedras Salgadas
Quando em 2003, Antero Ferreira,
de Bragança, Paulo Valbom, de
Mirandela, e António Oliveira (mais
conhecido por Pardal), de Macedo
de Cavaleiros, avançaram com o
projecto, com o propósi to de
fomentar o tiro desportivo aos pratos
na região e, em simultâneo, preparar
os jovens atiradores da zona para
as provas de cariz regional e
nacional tuteladas pela Federação
da modalidade, estavam longe de
imaginar o sucesso que o Circuito
InterClubes granjeou numa década.
Apesar da crise sócio-económica
que o país está a viver, a adesão
de atiradores e clubes à competição
tem sido elevada e encorajadora.
Este ano, associaram-se à festa os
clubes de Peso da Régua e de
Salto, fazendo subir o número de
torneios, de 50 pratos cada, para a
dezena.
O encerramento da maratona
competitiva está marcado para as
Pedras Salgadas, nos dias 6 e 7 de
Julho próximo.
O calendário do Circuito Interclubes
é organizado de modo a não
coincidir com as provas federativas,
precisamente para que os atiradores
da região possam marcar presença
nessas competições.
Os regulamentos são os aplicados
às provas tuteladas pela Federação
Portuguesa de Tiro com Armas de
Caça.
76
TIRO DESPORTIVO
XI edição do Circuito InterClubes começou em Celorico de Basto
Bragança teima em ser mandona!
Equipa de Bragança é alvo a abater