Página 42 - Turcaça 34 digital

Versão HTML básica

42
CÃES DE CAÇA
esde já, agradeço à
Turcaça o convite para
continuar a colaborar nesta
nova etapa da revista, tendo a
possibilidade de, uma vez mais,
poder falar-vos sobre os cães de
parar. Coloco aqui, prioritariamente,
alguma da minha experiência e
conhecimento à disposição dos
nossos leitores e amantes dos cães
de parar e da caça, incluindo alguns
mais informados sobre o panorama
das provas de trabalho para cães
de parar, seus resul tados e
benefícios em Portugal.
Está ai o tão desejado mês de
Outubro, para muitos o início da
nova época cinegética, a tão
desejada abertura (da caça) geral.
Irei deixar-vos alguns conselhos, no
sentido de desfrutarem ao máximo
e o melhor possível dos vossos cães
no início e no decorrer da época
cinegética.
Espero, sinceramente, que se
tenham ocupado, pelo menos no
último mês, do vosso companheiro
de caça e que não se tenham
lembrado dele apenas na semana
que antecede a abertura, pois, caso
não lhe tenham dado a atenção
merecida, correm o risco de não
terem cão, ou ter algumas situações
desagradáveis.
Refiro-me ao facto de terem o cão
em forma física e com as patas
feitas (calejadas). Se assim não for,
terão cão apenas para algumas
horas, muito poucas. Isto para não
falar, provavelmente, da falta de
cumplicidade que o cão tem para
convosco, uma vez que passou o
defeso quase todo, ou todo, em
cat ivei ro ( fechado no cani l ) .
É básico, mas nunca é de mais
lembrar, que deverão levar água
para o ir refrescando, se não ainda
será pior. Para os mais distraídos,
aconselho-os a não exagerar (uma
ou duas horas no máximo) .
Outra das situações frequentes no
dia da abertura da caça é o facto
de alguns dos nossos caçadores
possuírem cães novos, os quais
irão caçar pela primeira vez.
Uns irão caçar sozinhos, e aqui o
problema minimiza-se, mas alguns
que, por variadíssimas razões,
adquiriram um cachorro durante o
defeso, ou um cachorro já iniciado
(jovem), não se esqueçam que não
deixa de ser um cachorro que vem
de uma iniciação e que vem de uma
realidade completamente diferente
do que é caçar a sério. E com cães
novos, deveremos ter o cuidado de
não estragar o que poderá a vir a
ser um bom cão no futuro, já em