Página 10 - Turcaça 35 digital

Versão HTML básica

CAÇA MAIOR
10
om o objectivo de identificar
o máx imo de corços
possíveis existentes no
cercado de Grijó/Vilar do Monte,
Macedo de Cavaleiros, situado no
sopé da Serra de Bornes e inserido
na zona de caça com o mesmo
nome (ZC Associativa de Grijó/Vilar
do Monte), uma equipa da Escola
de Ciências Agrárias e Veterinárias
da UTAD esteve no terreno
recentemente. A acção de trabalho
resultou em duas capturas – duas
crias do ano (2013), um macho e
uma fêmea. O esforço de todos os
i n t e r v e n i e n t e s f o i , p o i s ,
compensado, mas a tarefa terá de
prosseguir.
A acção de trabalho da Escola de
Ciências Agrárias e Veterinárias da
UTAD, uma das entidades que
estabeleceu um protocolo de
cooperação com a direcção da ZC
Associativa de Grijó/Vilar do Monte,
presidida por Raul Fernandes, a
mentora do cercado de corços,
estava há muito agendada e foi
coordenada pelos professores
Aurora Monzon e José Almeida. A
equipa da UTAD contou, como é
habitual, com o apoio de Raul
Fernandes, caçador e o grande
entusiasta do projecto, e dos
colaboradores que mobilizou para
a captura dos pequenos cervídeos,
espécie em expansão no nordeste
transmontano, mas que ainda não
pode ser caçada (!) nesta região,
em particular, e no país, em geral,
salvo raras excepções.
A espanhola Aurora Monzon e José
Almeida também trouxeram reforços
de Vila Real, pois estender meio
quilómetro de redes – 10 redes com
50 metros cada – para proceder à
captura dos bichos e bater a zona
não é, convenhamos, tarefa fácil.
Foram assim mobilizados alunos de
veterinária, de engenharia florestal,
de zootécnica e de biologia-
geologia. Mão-de-obra que se juntou
à mobi l izada pelos anfitriões,
mesmo assim a pecar por defeito.
Pormenor a rectificar na próxima
acção de trabalho, à semelhança
do estender de redes, tarefa que
terá de ser executada na véspera
da acção prevista. É na planificação
que se começa a ganhar, minha
Manhã de trabalho para capturar e identificar corços
O laboratório da Serra de Bornes
Dia 16-11-2013 - o grupo de trabalho que operou no cercado de corços de Grijó-Vilar do Monte
O professor José Almeida em acção - colocação do chip e do brinco,
os elementos identificativos
Colocação do brinco na fêmea jovem