Página 26 - Turcaça 36 digital

Versão HTML básica

CAÇA MAIOR
26
A
Primavera traz consigo a caça
de aproximação ao corço, a mais
bonita e ética para o abate do
“duende dos bosques”. Por cá é
tempo de defeso, à excepção das
esperas aos javalis, pelo que a sua
Tur caça l he propõe vár i os
programas de caça ao corço por
e s s a E u r o p a f o r a , d a
responsabilidade da TOPMIC, uma
agência de viagens com sede em
Lisboa. Pedro Lancastre, o gestor
dos produtos, tem mais de 20 anos
de experiência como organizador e
guia de caça, pelo que a escolha
não pode ser mais acertada.
Os destinos são conhecidos e outros
menos divulgados e com o seu quê
de aventura, algo que também faz
parte da actividade cinegética.
Um dos destinos mais comuns é a
Escócia e a época de caça estende-
se de Abril a Julho. O alojamento é
num hotel de campo na zona de
Perth, a uma hora de automóvel do
aeroporto de Edimburgo, e a caçada
desenrola-se naquela zona.
Cenários l indos de floresta e
terrenos cultivados. O caçador será
acompanhado de guia e haverá
duas saídas por dia – de manhã e
à tarde. O programa prevê três dias
de caça e o seu custo ronda os
950,00€ (800 libras esterlinas). Os
voos internacionais, taxas e outros
extras não estão incluídos. Os
troféus são pagos conforme o seu
peso (peso do crânio).
Destino obrigatório neste tipo de
caça é a Polónia. Aqui a época abre
em Maio e termina em Setembro.
Um programa de três dias de caça
custa 1400,00€, com três corços
i n c l u í d o s , e a r e l a ç ã o
preço/qual idade é t ida como
excelente pelo operador turístico.
Os troféus também são cobrados
em função do peso. É preciso
adicionar os custos dos voos
internacionais, taxas para guia e
outros extras.
Em termos de dest inos mais
exóticos para este tipo de caçada,
surge a Sérvia. Este país tem
condições de terreno fantástico para
os corços e é uma nação lindíssima
e com muita tradição. Apesar da