Página 40 - Turcaça 37 digital

Versão HTML básica

CAÇA MAIOR
40
Tempo de montear…
eco r da r caçadas é
retornar aos territórios
bravios para onde a
paixão nos impeliu e o prazer de
sermos caçadores se realizou em
plenitude. Neste tempo morno em
que o Verão desponta, surgem
envoltas em saudade as primeiras
montarias caracterizadas pela
novidade, a experimentação e o
resultado imprevisto, mas quase
sempre igual a zero. Ao folhear as
fotos amarelecidas que retratam
acontecimentos já distantes, com a
nostalgia de out ras idades,
revivemos os lances do nosso
a r r e b a t ame n t o , e n q u a n t o
aguardamos o próximo Outono da
nossa fe l i c i dade venatór i a.
Em meados de 80, do século
passado, já se avistavam algumas
boas varas e os javalis prometiam
tempos de abastança. Então,
avançávamos para Trás-os-Montes,
esse reino maravilhoso do sublime
Torga, onde a caça maior selvagem,
por entre serranias e matagais, se
expandia e nos desaf iava. O
verdadeiro início aconteceu em
Vinhais, num local de fragas e
alcantis ladeados pelo Tuela ou pelo
Rabaça l sendo a mon tar i a
organizada pelos serviços florestais.
Segundo um membro do grupo,
conceituado folgazão, o local do
encontro foi no monte cabrões…
Ainda hoje desconhecemos se a
designação é correcta ou se não se
tratou de mais uma das suas piadas!
Algumas dezenas de participantes,
três ou quatro, a maioria com os
camuflados característicos da época
e as respectivas caçadeiras nos
sacos, pois nesses princípios a
carabina era um instrumento pouco
comum nestas caçadas populares,
juntaram-se na expectativa de
verem o primeiro porco-montês.
Alguns olhares matreiros e uns
mu rmú r i os que só no f im
entendemos, trocados entre a gente
da terra, deixaram-nos apreensivos,
a p e s a r d e n ã o s e r mo s
desconhecidos para alguns dos
presentes, tudo isto depois do
di rector ter ins i stentemente
proclamado a proibição de atirar
c om z a g a l o t e s e ma t a r
“cabras”!(corços, entenda-se).
Distribuídos pelos postos, com os
forastei ros a respei tarem as
posições definidas e os naturais,
pelo contrário, a colocarem-se onde
bem entendiam, começaram as
manobras com a solta dos cães,
mais ou menos amatilhados, à
procura dos javardos. Nesses
t empos i dos era v i s í ve l o
amado r i smo da canzoada ,
conjuntos eclécticos constituídos