Página 46 - Turcaça 37 digital

Versão HTML básica

46
CÃES DE CAÇA
geral, qualquer tipo de caça e modo
de caçar. E, por isso, existe,
também, uma necessidade de
conhecer e estudar as raças de
cães mais indicadas para nos
acompanha r em nas vá r i as
modalidades e especializações do
nosso ‘’vício’’. O cão é e será
sempre elemento intrínseco e
indissociável da Caça! Assim sendo,
como existem os cães de parar, os
cães de coelhos, os cães de matilha,
etc, existem também os cães de
rasto e entre eles os especialistas
do rasto de sangue! É deles que
iremos aqui falar e destacar uma
raça especialista.
Porquê um Cão de
Sangue?
Voltando à componente ética da
Caça, e mais focados na Caça
Maior, sabemos que a regra de ouro
é conseguir, em segurança, fazer
disparos que provoquem nas reses
uma morte ‘’limpa’’, que o animal
seja abatido isento de sofrimento,
da forma mais imediata possível.
Nem sempre acontece, por várias
circunstâncias indesejadas. E temos
que ir pistar a peça ferida. Tem que
ser uma imposição já que faz parte
da caçada. Inclusive não se deveria
permitir às organizações efetuar
qualquer ação de caça maior se
não tivessem no seu plano, ao seu
serviço, um binómio de rasto de
sangue. Tal como os guardas, o
c l ub house , as p l acas de
sinalização, os seguros, etc, o cão
de sangue tem que estar presente
nas organizações! A ação de caça
só termina com o cobro da peça!
O que é um cão de
sangue?
É um cão preparado especialmente
para a busca e recuperação de
peças de caça maior feridas, que
atua com o seu condutor, formando
uma equipa de busca, um binómio
homem/cão. O cão põe o seu
instinto e o seu nariz, o homem a
sua vista, inteligência e o seu
sentido da caça. Há muitas raças
de cães de caça que são
perfeitamente válidas para o rastreio
(ou rasteio) de sangue e também
há muitos cães sem raça definida
que resultam ser magníficos para
este trabalho mas há, na verdade,
as raças selecionadas para o efeito,
as raças especialistas. Uma delas
e mesmo a mais eficaz, mais
dotada, é o
, abreviatura BGS,
origem alemã, conhecido por
Bavorský Farbiar, na Eslováquia;
Posokowców Bawarskich, na
Polónia; Sabueso de Baviera, em
Espanha; Bavar ian Mountain
Hound, em Inglaterra; e Cão de
Pista de Sangue da Baviera, em
Portugal.
(artigo escirto ao abrigo do novo
acordo ortográfico)
Luís Barata
Sócio e Comissário do Clube Português de
Canicultura
Gestor/Produtor/Criador com o afixo Canil
d’Aquem e d’Alem Mar
Membro da direção do Clube Português do
Teckel
Sócio do Club Español del Sabueso de Baviera
Sócio e Delegado Territorial de Portugal da
AEPES, Asociación Española del Perro de
Sangre
CANIL D’AQUEM E D’ALEM MAR
Luis Barata
mobile: 00351917228366
Portuga
l