Página 48 - Turcaça 37 digital

Versão HTML básica

48
CÃES DE CAÇA
Longe vão os tempos em que a
caça menor abundava, mas,
infelizmente, e por razões óbvias,
os tempos são outros e até as
espécies cinegéticas têm sofrido
com isso!
Cada um tem a sua opinião, o facto
é que as razões e os motivos são
demasiados e cada um, mais ou
menos entendido, terá com certeza
a sua opinião.
Tudo isto para dizer o seguinte:
como se diz na gíria, temos de
"albardar o burro" à maneira do
d o n o , e , q u a n d o s e é
verdadeiramente caçador, não se
consegue viver sem esse desporto
ou actividade de lazer, se preferirem.
Portanto, e sabendo que as coisas
(vida) não estão fáceis para muitos
cidadãos comuns, há que criar
alternativas.
Todos sabemos que as rolas
deixaram praticamente de nos
visitar; as codornizes a mesma
coisa; e, finalmente, os coelhos,
esses, quando pensamos que
existem em número suficiente para
satisfazer os mais viciados, aparece,
repentinamente, uma nova estirpe
(da DHV, doença hemorrágica viral)
e lá vão eles!!! Morrem aos milhares.
Até dá dó!
Resta-nos então a caça de cativeiro!
Começo então por vos entusiasmar,
sendo que ainda é a forma mais
fácil e aliciante que temos para ir
matando o vício, e, sinceramente,
acho que é melhor do que desistir
deste desporto espectacular,
q u a n d o b e m p r a t i c a d o .
O que precisamos?
Naturalmente que para caçar
perdizes, faisões ou codornizes,
necessitamos de um bom cão de
parar. Caso contrário, andamos por
al i a passear e di f ici lmente
encontraremos alguma coisa.
Q u a l o c ã o i n d i c a d o ?
Aquele que melhor desempenhar
as funções que pretendemos e para
as que pretendemos! Muito fácil:
todas as raças têm bons cães, se
bem que cada um tenha as suas
preferências.
O mês de Julho é óptimo para
decisões. Se ainda não tem um cão
de parar e pretende adquirir um,
está na altura certa, pois à última
hora pode já não encontrar o que