Página 32 - Turcaça 39 digital

Versão HTML básica

CAÇA MAIOR
32
O
XXIX Encontro Venatório do
Nordeste Transmontano, cartaz que
já dispensa apresentações e faz
parte do calendário da maioria dos
monteiros nortenhos, em geral, e
transmontanos, em particular, desta
vez aco l h i do pe l a v i l a de
Mogadouro, no último fim-de-
semana deste mês (Janeiro),
concelho apostado em reforçar o
epíteto de cinegético, ficará para a
história. Mogadouro estabeleceu
recorde de javalis cobrados numa
montaria a Norte do Douro – 35. A
mancha abençoada foi a de Peredo
de Bemposta/Ventozelo, um cenário
por si só idílico. A montaria de
domingo, em Penas Roias/Vila de
Ala, acrescentou mais meia dúzia
de porcos ao quadro final do evento.
Mogadouro, ter ra conhecida
também pela caça, ligação que o
novo edil, Francisco Guimarães, de
53 anos, também um seguidor da
deusa Diana desde a maior idade,
não foi generoso, foi, na verdade,
mãos largas – 42 javalis abatidos
em duas mon t a r i as mu i t o
concorridas – quase 300 monteiros.
A força da caça expressa em
números, apesar da crise sócio
económica de que o país pretende
sair paulatina e seguramente. Algo
que deve f aze r pensa r a
administração central, mas também
os municípios. Quem semeia…
Desta feita, o Clube de Monteiros
do Norte, a entidade organizadora
e mobilizadora, a par, obviamente,
dos anfitriões e dos habituais
patrocinadores, com destaque para
o importador e armeiro nacional
SHF/Sportrofa group, meteu-se,
literalmente, em brios. Superou o
recorde de 19 “bichos” cobrados na
mancha “dourada” de Soutelo de
Gamoeda, Bragança, numa das
edições do Encontro Venatório, e
os 34 javardos de Marmelos, em
Mirandela, numa das montarias que
o clube promoveu há anos, à
margem do tradicional cartaz
monteiro, o Encontro Venatório do
Nordeste Transmontano.
“A caça é uma mais-valia para o
concelho e o município está na
disposição de dialogar com as
associações de caçadores para que
se encontre a melhor fórmula para
potenciar este recurso. Receber
mais de 300 monteiros, mais
convidados e acompanhantes,
mexe com a hotelaria, com a
restauração, com o turismo de uma
vila como a de Mogadouro. A caça
e os recursos piscícolas têm de ser
enquadrados numa perspectiva de
crescimento e projecção do
concelho”, referiu, à Turcaça, o
presidente da Câmara Municipal de
Mogadouro, Francisco Guimarães,
antes do derradeiro almoço de
confraternização e da esperada
debandada dos forastei ros.
Sábado de arromba
Com o autarca anfitrião na pele de
director de montaria, a jornada de
sábado, na paradísica mancha de
Peredo de Bemposta/Ventozelo, a
Montaria de sábado foi fenomenal: 35 javalis cobrados, mais de 300 tiros!